Prime Contabilidade

DIRPF 2021: saiba como se organizar para evitar problemas com a Receita

Entra ano e sai ano, quando chega fevereiro, os brasileiros começam a se preparar para fazer a Declaração de Imposto de Renda, conhecida pela sigla DIRPF (Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física), que é sobre a qual falaremos neste post.

A primeira informação relevante sobre a DIRPF de 2021 é o prazo de entrega. A declaração já pode começar a ser feita no dia 1º de março. Tradicionalmente, a data limite para realizar a ação é dia 30 de abril, até as 23h59min59s.

Se entregar a declaração depois disso, o contribuinte obrigado a declarar, ou seja, que tenha obtido rendimentos superiores a R$ 28.559,70 em 2020, fica sujeito a pagar uma multa no valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% sobre o Imposto de Renda (IR) devido.

Organização

Para evitar problemas com a Receita Federal do Brasil (RFB), é fundamental que o contribuinte organize toda a documentação a partir de agora. Nunca deixe para a última hora.

Consulte o seu contador e saiba o que é necessário para fazer a declaração. Antecipe-se e deixe todo o processo sobre a responsabilidade de profissionais capacitados, minimizando riscos de falhas e de cair na temida malha fina.

Documentos que devem ser utilizados para a DIRPF:

  • Informes de Rendimentos fornecidos por bancos entre outras instituições financeiras, como corretoras de ações;
  • Recibos de pagamentos feitos a profissionais da saúde;
  • Documentos de compra e venda de bens, como veículos e imóveis;
  • Comprovantes de pagamento de mensalidades escolares;

Especificações

Caso você seja um funcionário de uma empresa, registrado no regime CLT, deve constar em sua declaração: Informe de Rendimentos com salário, 13º salário e retenções de INSS e Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), além de prêmios, indenizações e outras remunerações.

Já o empresário necessita informar seus rendimentos com o pró-labore e a distribuição de lucro, enquanto o cooperado precisa declarar seu Informe de Rendimentos, com a produção e as retenções de INSS e de IRRF. Por fim, na DIRPF do aposentado e pensionista (INSS e entidades privadas) deve ter o Informe de Rendimentos com aposentadorias, pensões e benefícios.

Vale ressaltar que quanto antes o contribuinte separar tais documentos, mais fácil e assertivo será o trabalho de realizar a DIRPF. Afinal, há a possibilidade de ele ter que providenciar algum documento faltante e, se deixar para solicitá-lo em cima da hora, talvez não dê tempo de fazer a declaração completa no prazo.

Não perca tempo e evite problemas com a RFB. Procure agora mesmo a Prime Contabilidade para que a sua DIRPF seja feita corretamente, com segurança e dentro da data limite!

Tags
Compartilhar